Em carta, patroa pede que mãe de Miguel a perdoe: 'não tenho o direito de falar em dor'

Em carta, patroa pede que mãe de Miguel a perdoe: 'não tenho o direito de falar em dor'

Na última terça-feira (2), um acidente fatal na vida de Miguel Otávio, de apenas 5 anos. O menino passa o dia no trabalho de sua mãe, Mirtes Renata, em um prédio de luxo no centro de Recife, Pernambuco. Mirtes trabalha como residência doméstica em Sarí Corte, e seu marido, Sérgio Hacker, prefeito de Tamandaré. No momento em que a mãe está ausente do apartamento, Miguel ficou sob a guarda de Sarí. De acordo com o site G1, o menino chorou em busca da mãe, entrando em um elevador. Imagens de câmeras de circuito interno do prédio, registradas ou no momento em que a janela do Mirtes permite que a criança fique sozinha no elevador, além de abrir um botão do equipamento que parece direcionado para a cobertura do edifício.

Sozinho, Miguel desembarca no nono andar, onde critérios são regulados para uma classe de segurança, caindo para uma altura de mais de trinta metros. A criança veio à óbito devido à politraumatismo. Nesta sexta-feira (5), os advogados de Sarí Corte divulgaram uma carta em que o primeiro pedido pede perdão à mãe de Miguel Otávio.

Pedido de perdão

Ainda segundo o site G1, Sarí Corte, através de seus advogados, direcionando uma carta para Mirtes Renata, mãe de Miguel. No documento, a primeira dama de Tamandaré afirma ser solidária à perda da doméstica e define Miguel Otávio como um anjo. Em outro trecho da carta, Sarí afirma que pode imaginar que uma tragédia deste tamanho possa acontecer com uma criança. “Te peço perdão.

Não tenho o direito de falar em dor, mas esse peso ainda é incomparável, me acompanhar também pelo resto da vida “, desabafa Sarí Corte.

A esposa de Sérgio Hacker declara, ainda, que está sendo julgada pela opinião pública, como muitas outras pessoas já foram e que a internet exige essa propagação e disseminação de ódio.

Sari ressalta a certeza de que a justiça será feita neste caso e tudo será esclarecido, e finalizará uma carta falando sobre o carinho que a família de Miguel faz e que diz que está sendo recuperado por todos.

Protestos pedem justiça por Miguel

Desde que uma tragédia ocorreu na última terça-feira (2), uma forma de ação considerada das redes sociais e da sociedade de uma maneira geral.

Muitas pessoas passaram por um tribunal de justiça no caso de Miguel Otávio, principalmente, após o corte do Sarí estar presa em flagrante e sair em liberdade após pagamento de fiança. Manifestantes realizam um ato público pedindo justiça pelo menino nesta sexta-feira (5), em frente ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), no bairro de Santo Antônio, no Centro de Recife. O protocolo seguido de forma tranquila, é acompanhado pela Polícia Militar.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

continue lendo …