23 de maio de 2020 | 11:21

       

A imunidade ao coronavírus pode durar apenas seis meses, dizem os cientistas.

Um estudo da Universidade de Amsterdã descobriu que aqueles que sobreviveram ao coronavírus podem ser infectados dentro de seis meses, lançando dúvidas sobre o conceito de “passaportes de imunidade” para permitir que os sobreviventes do vírus retornem à vida normal, de acordo com um relatório no Science Times.

Por 35 anos, cientistas da Universidade de Amsterdã, liderados por Lia van der Hoek, testaram regularmente 10 homens para quatro coronavírus que causam o resfriado comum. Enquanto a maioria foi reinfectada em três anos, houve quedas “significativas” nos níveis de anticorpos após seis meses, constatou o estudo.

“A imunidade protetora contra o coronavírus é de curta duração”, disse van der Hoek. “Vimos reinfecções frequentes 12 meses após a infecção e redução substancial nos níveis de anticorpos assim que seis meses após a infecção. Conseguir a imunidade do rebanho pode ser desafiador devido à rápida perda da imunidade protetora. ”