Testes da vacina chinesa CoronaVac são liberados pela Anvisa

Testes da vacina chinesa CoronaVac são liberados pela Anvisa

Em meio à pandemia de novo coronavírus, uma população mundial que sofre de uma infecção eficaz contra a doença mortal. A boa notícia é que a segunda vacina em estudos científicos foi autorizada pela Anvisa para testes no Brasil.

No dia 11 de junho, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou nesta sexta-feira -feira (3) os testes da vacina no Brasil. De acordo com a nota publicada pela instituição, os testes devem abranger várias regiões do país, não apenas no estado de São Paulo.

Vacina CoronaVac

Uma vacina chinesa intitulada como CoronaVac é utilizada com cepas inativas de coronavírus, e está na terceira fase de testes, considerada o último estágio.

Quando o estudo de uma vacina chega na terceira fase, um aplicativo pode ser executado em um número consideravelmente maior de pessoas, pois os riscos já foram descartados.

Os testes serão realizados com voluntários de boa parte do país. Estima-se que 9 mil pessoas participem dos estudos científicos. Inicialmente, os testes contam com pessoas do estado de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal e Minas Gerais.

Os voluntários estão divididos em dois grupos de estudo, onde uma parcela recebe coronaVac e outra apenas efeito placebo.

O grupo placebo é necessário para que os pesquisadores analisem a produção real de vírus contra vírus.

De acordo com informações da Anvisa, como primeiras fases de testes demonstraram resultados favoráveis ​​na resposta imune, tanto em animais como em seres humanos, trazendo segurança para a realização da nova etapa.

Instituto Butantan

O Instituto Butantan de São Paulo, registrado na segunda-feira (29) que, após a aprovação da Anvisa, ou programa precisa passar por um conselho ético que defina a metodologia escolhida para a aplicação dos testes da vacina CoronaVac em seres humanos pode ou não ser validado.

Uma validação dos testes pode ser feita pela Comissão de Ética para Análises de Projetos em Pesquisa ou pela CONEP (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa).

A CoronaVac é uma segunda vacina que recebe a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para execução de testes no Brasil. Uma vacina emitida na Inglaterra pela Universidade de Oxford recebeu uma autorização no mês de junho.

O orçamento para realização de testes dos CoronaVac ficou em torno de R $ 85 milhões. Neste orçamento, inclui-se o transferência de tecnologias para o CoronaVac, que está bloqueado no país.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

continue lendo …